El peligro de los biopolimeros

El peligro de los biopolimeros

  • Autor de la entrada:
  • Categoría de la entrada:Noticias

Corumbá (MS)- Como as corumbaenses não podem optar por um bom cirurgião plástico em Corumbá, a maioria das mulheres acaba por optar em operar no pais vizinho (Bolívia). O que abriu o precedente para a busca do corpo perfeito através de métodos mais seguros de lipo aspiração ou lipo escultura, foi o caso da brasileira e apresentadora de televisão Andressa Urach, de 27 anos, que foi parar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e, quase morreu por causa um tratamento estético que havia feito há cinco anos atrás, para aumentar o volume dos músculos das pernas, injetando a substancia conhecida por hidrogel (dimetilpolisiloxano).

Infografia_LRZIMA20150117_0061_4O produto acabou provocando graves infecções e precisou ser retirado deixando a modelo com lesões irreversíveis.
A reportagem do Capital do Pantanal viajou 735 km de Corumbá até a cidade de Santa Cruz de La Sierra onde o médico Dr. Nadir Antonio Salaues Hurtado atual Presidente da Sociedade Boliviana de Cirurgía Plástica Estética e Reconstructiva (SBCPER) atende cerca de 60 pacientes ao mês, vindo de toda parte do mundo, principalmente do chile, México, Argentina, Europa, Norteamerica e do Brasil.

Dr. Nadir Salaues Hurtado condena o uso destas substancias , incluindo o PMNA, (Polimetilmetacrilato) pois as considera inapropriadas e nocivas para a saúde porque são derivadas do petróleo, “ já recomendamos ao Ministério da Saúde que proíba a comercialização destes produtos aqui na Bolívia” , disse explicando que atualmente existem métodos menos agressivos e de alta definição para tratamentos estéticos, “ como a lipo em HD (LIPOESCULTURA HIGH DEFINITION) cuja diferença entre as outras é que a técnica permite melhorar o contorno corporal, fazer marcação abdominal, ressaltar os ossos abaixo da costela, gerar um alto impacto definindo os contornos entre a cintura e as nádegas levando em consideração o peso da paciente antes da cirurgia.

A lipo em HD é uma técnica que está crescendo no mundo inteiro.

A partir destas inovações tecnológicas, tendo como base o laser , os médicos mais experientes como dr. Nadir tem tido resultados surpreendentes no pós cirúrgicos, “é menos doloroso, menos invasivo e de rápida cicatrização.
É que temos de mais avançado em termos de cirurgias plásticas no mundo.

São equipamentos de última geração que permitem um resultado cada vez mais preciso”, disse o especialista em reconstrução, enfatizando que o método é completamente diferente da lipoescultura convencional, “ porque na hora da sucção respeitamos as fibras musculares, a direção e principalmente o sentido dos músculos, característica primordial na nova técnica que permite esculpir com maior detalhes dando maior definição no contorno corporal e claro, fica muito mais harmonioso” . Vanguarda nas inovações o médico que é formado e pós graduado na Argentina acumula especializações por todo mundo, inclusive na Europa e Estados Unidos.

Como a cirurgia plástica é algo pessoal, as pacientes chegam no seu consultório sempre recomendadas por quem já se submeteu aos tratamentos do médico, hoje um dos mais renomado da Bolívia.

Quanto a eficácia da cirurgia e os possíveis riscos ele diz que, são iguais em qualquer parte do mundo, “medicina não é matemática em que os resultados são exatos, tudo depende do paciente, do pôs cirúrgico e nenhuma pessoa responde igual a outra”.

Atualmente clinicas sofisticadas já são construídas com espaço para consultório dos especialistas, “ depois do risco cirúrgico são internamos e operamos com uma equipe de oito profissionais ao lado de um CTI, caso haja qualquer emergência” .

Enquanto percorríamos os corredores da clínica Nuclear encontramos dezenas de pessoas operadas pelo médico, desde modelos, a políticos famosos.

No consultório conversamos com pacientes chilenas que se submeteram a abdominoplastia, lipoescultura e muitas brasileiras na fila de espera.

Os implantes mamários de próteses de silicone duram 50 minutos e a paciente, após duas horas, é liberada para se recuperar em casa.

Uma paciente com lifitng facial não se incomodava com as dores e o inchaço, mas com o resultado da cirurgia.
Quanto ao receio em operar em um país estranhos, ao que parece, nenhuma delas demostrou o menor nervosismo.
Muito pelo contrário nossas câmeras registraram o sorriso da expectativa antes da cirurgia e depois.

Pelo andar dos acontecimentos a Bolívia está à frente do Brasil no quesito cirurgia plástica, a única recomendação do Presidente da Associação Boliviana de Cirurgia plástica é com o cuidado na hora de escolher o profissional, pois o barato pode custar caro, “ veja em nosso site se são realmente cadastrados na associação ou se são aventureiros.

Na dúvida não opere. Quanto a preço e condições de pagamentos, são sempre em dólar e a vista, entretanto, 60% mais barato que no Brasil, incluindo internação e medicamentos.

Os membros da Sociedade Boliviana de Cirurgia Plástica (SBCPER) são todos Cirurgiões Plásticos Certificados e com permanente educação médica cirúrgica continua.